Sérgio Urt sobre o desenvolvimento urbano e a questão da memória no Recife

„A cidade tem que ter essa memória. Porque um povo sem memória é um povo sem identitade. E a gente tem que manter essa identidade viva. E ao mesmo tempo coninuar.“

Sérgio Urt é publicitário e recifense de nascimento. Desde muitos anos ele se empanha no Grupo Deireitos Urbanos da cidade. Ele também é ativista do movimento #OcupeEstelita que se formou para protestar contra a construção do projeto Novo Recife. Esse projeto planeja um complexo empresarial, residencial, comercial e hoteleiro que cobre a área do Cais José Estelita (100,000m²) com doze torres. O projeto é atualmente objeto de cinco ações judiciais na Justiça Estadual e Federal por causa de numerosos iregularidades e ilegalidades.

Na noite do dia 21 de maio de 1014, as construtoras iniciaram ilegalmente a demolição dos galpões do Cais. Sergio Urt chegou no terreno para documentar o crime e foi agredido e ameaçado de morte por parte dos seguranças do grupo do consórcio Novo Recife. Um dia depois, os primeiros ocupantes se instalaram no local.

Kommentar verfassen / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s